A doença é o resultado da interferência na vida de alguém ou de outros em nossas vidas

Quando permitimos a interferência de outras pessoas, deixamos de ouvir os ditames de nossa alma, o que traz desarmonia e doença. No momento em que o pensamento de outra pessoa penetra em nossa mente, nos desviamos de nosso verdadeiro caminho

Deus deu a cada um de nós um direito inato, uma individualidade própria: Ele deu a cada um de nós um trabalho que somente poderá ser feito por nós mesmos. Ele deu cada um de nós um determinado caminho a seguir, e nada pode alterá-lo. Então, não apenas não podemos permitir qualquer interferência, como também, o que é até mais importante, não podemos interferir de modo algum na vida de qualquer outro ser humano. Nisso repousa a verdadeira saúde, o verdadeiro serviço, e a realização de nosso propósito na Terra.

As interferências, porém, são inevitáveis em nossas vidas, fazem parte do Plano Divino. Elas são necessárias para que possamos aprender a enfrentá-las; de fato, podemos encará-las como oponentes realmente úteis, que estão ali para nos fortalecer e nos fazer perceber nossa Divindade e invencibilidade. E podemos também compreender que é apenas quando deixamos que essas interferências nos afetem que elas ganham importância e tendem a nos desviar de nossos objetivos. Está em nossas mãos o quão rápido podemos progredir; se permitimos a manifestação de interferências (chamadas de doenças) e deixamos que limitem e agridam nossos corpos; ou se, como filhos de Deus, usamos essas interferências para nos firmarmos mais ainda em nossos propósitos.

Quanto maiores forem as dificuldades em nosso caminho, maior será a certeza de que nossa missão vale a pena. Florence Nightingale atingiu seu ideal diante da oposição de toda uma nação; Galileu acreditava que a Terra era redonda, apesar da descrença do mundo inteiro; e o patinho feio tornou-se um belo cisne, embora toda sua família o desprezasse.

Não temos o direito de interferir na vida de nenhum filho de Deus. Cada um de nós tem seu próprio trabalho, e somente nós temos o poder e o conhecimento para aperfeiçoá-lo. É somente quando nos esquecemos deste fato e tentamos impor nosso trabalho aos outros, ou deixamos que interfiram no nosso trabalho, que ocorrem atrito e desarmonia em nosso ser.

Essa desarmonia (doença) manifesta-se no corpo porque este serve apenas para refletir a obra da alma, assim como o rosto reflete felicidade por meio de sorrisos, ou irritação por meio de uma expressão carrancuda. O mesmo se dá com coisas maiores: o corpo irá refletir as verdadeiras causas da doença (medo, indecisão, dúvida, etc.) no desarranjo de seus sistemas e tecidos.

A doença, portanto, é o resultado da interferência na vida de alguém ou de outros em nossas vidas.

Dr. Edward Bach.

 www.floraisterapias.com.br 
facebook.com/floraisterapias

Terapia Floral

www.floraisterapias.com.br
(11) 96964-1696 WhatsApp e Telegram terapiafloral.net@gmail.com
Desenvolvido por Webnode